HISTÓRIA DO DEPARTAMENTO

DE CLÍNICA CIRÚRGICA 

A Fundação da Universidade Estadual de Londrina

Ascencio.jpg

Fonte: UEL. Universidade Estadual de Londrina. Gabinete da Reitoria. Galeria dos Reitores. 2018. Disponível em <http://www.uel.com.br/gabinete/portal/pages/galeria-dos-reitores.php>

Em 1969, por iniciativa do Dr. Ascêncio Garcia Lopes, começou o sonho de se criar uma Universidade, unificando todos os cursos de ensino superior existentes em Londrina.

Reuniram-se os professores Otávio Mazziotti, Nilo Ferraz de Carvalho, Iran Martins Sanches, Aldo Luis Hille, Odésio Franciscon e o Dr. Ascêncio, constituindo uma comissão que agrupou dados para convencer o então Governador do Estado, Paulo Pimentel, a criar a Universidade Estadual de Londrina (UEL).

A UEL foi criada pelo Decreto nº 18.110, de 28 de janeiro de 1970 com a junção das Faculdades Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Londrina, da Faculdade Estadual de Direito de Londrina, da Faculdade Estadual de Odontologia de Londrina, da Faculdade de Medicina do Norte do Paraná e da Faculdade de Ciências Econômicas e Contábeis.

O Dr. Ascêncio Garcia Lopes e o professor Iran Sanches foram empossados, respectivamente, Reitor e Vice-Reitor, em 29 de maio de 1970.

Desde a sua fundação, a Universidade já teve como reitores: Ascêncio Garcia Lopes (1970–1974); Oscar Alves (1974–1978); José Carlos Pinotti (1978–1982); Marco Antonio Fiori (1982–1986); Jorge Bounassar Filho (1986–1990); João Carlos Thomson (1990–1994); Jackson Proença Testa (1994–1998/1998–2001); Pedro Alejandro Gordan (2001–2002); Lygia Lumina Pupatto (2002–2006), Wilmar Sachetin Marçal (2006–2010), Nádina Aparecida Moreno (2010–2014), Berenice Quinzani Jordão (2014-2018) e o atual Sérgio Carlos de Carvalho,  com mandato até 2022.

A UEL completou 48 anos de atividades em outubro de 2019, destacando-se nacionalmente em ensino, pesquisa e extensão e se solidificando no cenário internacional pelo impacto das pesquisas desenvolvidas.

A estrutura acadêmica se evidencia pelos 53 cursos presenciais de Graduação (bacharelados e licenciaturas) e 261 de Pós-Graduação (residências, especializações, mestrados e doutorados), distribuídos em nove Centros de Estudo, além de uma comunidade formada por 25 mil estudantes, professores e servidores técnico-administrativos.

Nos primeiros seis meses desse ano a Universidade foi apontada em cinco rankings internacionais. The Times Higher Education Latin America University Ranking considerou a UEL entre as 48 melhores da América Latina e na 5ª posição entre as Instituições estaduais de Ensino Superior do Brasil. O Times Higher Education colocou a UEL entre as três melhores do Paraná, permanecendo como a 1ª pública estadual do Paraná.

A Universidade ainda figura como a 4ª melhor estadual do país, pelo QS World University Rankings e a 10ª colocada entre as brasileiras. O The Times Higher Education & Emerging Economies Rank considerou a Universidade na 2ª posição entre as estaduais e a 5ª do Brasil. Por último, a UEL conquistou o 9° lugar no UI GreenMetric World University Ranking 2017entre as universidades brasileiras, e ocupa a 354ª colocação em nível mundial.

UEL_ENTRADA.jpg
Young%20Man%20Pointing_edited.png

Fontes:

1. Chenso, Paulo André. 50 Anos do Curso de Medicina de Londrina [Livro Eletrônico]/Paulo André Chenso. - Londrina: Eduel, 2018. Disponível em https://www.eduel.com.br/ISBN 978-85-7216-933-2

2. Cuidar, curar, lembrar - memória da saúde em Londrina/Museu Histórico de Londrina, Universidade Estadual de Londrina; projeto Cura e cuidados: uma história dos procedimentos e tratamentos de saúde em Londrina, organização Regina Célia Alegro. - Londrina: UEL, 2012. ISBN 978-85-7846-148-5

3. Passagens da Uel. Universidade Estadual de Londrina (Catálogo de Fotos). Disponível na Biblioteca BS/HU 

5. Site da Universidade Estadual de Londrina: http://portal.uel.br/conheca-a-uel/S/HU